sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Carro seguro



Volvo XC60 Inscription: intermediário só no nome
Com preço competitivo, versão vai além da conhecida segurança da marca com bom acabamento e tecnologia
05/10/2017 - Texto e fotos: Thiago Moreno / Fonte: iCarros









Volvo XC60 passou um bom tempo com o mesmo visual em nosso mercado. Nesse período, o terreno dos SUVs médios premium recebeu adições como o BMW X3 e o recém-apresentado Audi Q5 de nova geração. A Volvo tomou seu tempo e mostrou que valeu a pena esperar. O iCarros avaliou a versão intermediária Inscription, de R$ 259.990, para mostrar essa evolução.

Leia mais:
Todos os detalhes da segunda geração do Volvo XC60
Veja o que muda no Audi Q5
Vai financiar? Simule o valor da parcela aqui


Mas antes vale lembrar o que mudou na segunda geração do modelo. Primeiro temos o uso da plataforma SPA da Volvo, já vista por aqui no XC90. Com isso, o XC60 cresceu 9 cm no entre-eixos, 4 cm no comprimento e 11 cm na largura em comparação com a geração anterior. A altura foi a única medida que diminuiu, perdendo 5 cm.

Nas medidas, o modelo agora tem 4,69 m de comprimento, 1,90 m de largura, 1,66 m de altura e 2,86 m de entre-eixos. O porta-malas é capaz de abrigar até 505 litros. Segundo a Volvo, todas as configurações pesam até 1.926 kg. 

O SUV também traz o sistema de condução semi-autônoma que funciona a até 130 km/h, enquanto o assistente de ponto cego pode até mesmo trazer o carro de volta se perceber que a mudança de faixa vai causar um acidente. Tais sistemas aparecem a partir da configuração testada.

Visualmente, a nova plataforma deu a impressão de que o XC60 tem um capô mais longo e baixo que a versão anterior, mas a linha lateral é bem similar. A lanterna traseira vertical característica do XC60 ainda está lá, mas agora invade o capô.

O que o XC60 Inscription traz de série?
Sendo a versão intermediária do SUV, a configuração oferece ar-condicionado digital de duas zonas, teto solar panorâmico com abertura elétrica, central multimídia com espelhamento de smartphones via Android Auto e Apple CarPlay, bancos revestidos de couro com ajustes elétricos e memória para o motorista, seletor de modos de condução, assistente de partida em rampa, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré, start/stop e rodas de liga leve de 20 polegadas.

Também é a primeira configuração do modelo a contar com todos os equipamentos extras de segurança e comodidade, como painel de instrumentos digital com tela de 12,3 polegadas, aquecimento para os bancos dianteiros, porta-malas com abertura elétrica, chave presencial revestida de couro com memória, piloto automático adaptativo, assistente de direção semi-autônoma e alertas de ponto cego, tráfego cruzado e colisão traseira.

Sob o capô
Todas as configurações do novo XC60 utilizam o motor T5: 2.0 turbo a gasolina capaz de entregar 254 cv de potência e 35,7 kgfm já a partir das 1.500 rpm. O câmbio é sempre automático de oito velocidades e todas as configurações são dotadas de tração integral. Os dados da marca informam que o conjunto é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 6,6 segundos, com velocidade máxima de 220 km/h.

Revisões e PCD
Desde o lançamento, a Volvo trabalha com um regime de preços fixos para as revisões do XC60. Elas contemplam seis manutenções programadas até o momento, sendo que a primeira ocorre aos 10.000 km e a última que já tem um plano fechado é a de 60.000 km ou três anos de uso.
Quilometragem / Período / Valor
10.000 km / Não definido / R$ 949
20.000 km / 12 meses / R$ 1.849
30.000 km / Não definido / R$ 949
40.000 km / 24 meses / R$ 2.349
50.000 km / Não definido / R$ 949
60.000 km / 36 meses/ R$ 3.499

Já para os portadores de necessidades especiais, que comprariam um veículo pelo regime de PCD, a Volvo também oferece descontos. Assim, a versão Inscription pode sair por R$ 232.841 para as pessoas elegíveis a tais descontos.

Carro de patrão?
O XC60 chamou a atenção na garagem e atiçou a curiosidade de Ricardo Bonzo Filho, CEO do iCarros, que pode conhecer o SUV por uns dias. Casado e com dois filhos, ele atualmente dirige uma Dodge Journey R/T e um Mercedes-Benz C180 Avantgarde. E o que ele achou?
Para o executivo, “o carro vai muito bem na cidade, filtra bem os buracos e é muito confortável”. Rodando no trânsito, não foi só o conforto que chamou a atenção de Bonzo: “durante meu tempo com o carro, o computador de bordo marcou um consumo de 7,7 km/l com gasolina. Pelo tamanho do carro está muito bom”.

Outros elementos da cabine também foram notados pelo executivo devido à atenção aos detalhes que a Volvo teve com o XC60. O primeiro deles é o espelho sem borda, que deixa a peça mais elegante. O fato de haver um manual do proprietário em versão digital na memória da central multimídia também foi apontado por Ricardo como algo positivo: “às vezes é difícil encontrar algumas informações no manual físico, o digital facilita a busca”.

Outro ponto positivo destacado por Ricardo foi a performance do conjunto motriz: “O XC60 tem menos força que o meu Journey (3.6 V6 de 280 cv), mas o torque do Volvo é bem mais perceptível, o carro deslancha melhor”.

De acordo com Bonzo, apesar do porte avantajado do SUV, a agilidade do motor e a leveza da direção fazem o carro parecer bem menor dirigindo. Outro ponto em que o XC60 supera o Dodge do executivo é o vão livre do solo, pois “o Journey deixa o para-choque em qualquer valeta, já o Volvo passa longe”.

Mas nem tudo são flores, pois, para o executivo, faltou um ronco mais encorpado. “Isso é algo que os carros da BMW têm, um som de motor que te instiga”. E, ao usar o modo ECO de condução, o motor desliga momentos antes de parar completamente, “o que atrapalha no anda e para do trânsito”, completa Bonzo.

Como anda
Muitas das impressões de Bonzo podem ser confirmadas rapidamente. A começar pelo motor, para o bem ou para o mal. Enquanto ele empurra as quase duas toneladas do SUV sem a menor impressão de esforço, ele também não se "comunica" com o motorista. Levado até as faixas mais altas de rotação, esse motor produz um ruído baixo e um tanto áspero. Nada que empolgue.

Vale notar também que, em situações em que se exija retomadas rápidas, há uma latência entre o câmbio efetuar a redução e a turbina do carro encher até se obter o máximo de desempenho. Usar o modo “Dynamic” de condução ameniza essa situação.

No entanto, no uso diário, o XC60 mostra que o seu intuito é entregar conforto mesmo. Isolamento de cabine exemplar, acabamento de bom gosto (o que implica em bons materiais) e a dominante central multimídia são exemplos desse aconchego que o carro oferece. Isso sem contar a chave que combina com o revestimento dos bancos.

É fácil perder a noção do tempo dentro do Volvo, pois o motorista não se cansa atrás do volante. E mesmo se estiver cansado, pode recorrer aos sistemas semi-autônomos para voltar sua atenção ao trânsito. Uma pena que aqui não é a Suécia e a falta de sinalização das ruas confunde facilmente os radares e leitores de faixa do carro. Melhor deixar esse artifício para vias expressas e estradas.

Outro item que reforça essa impressão de conforto é a suspensão. Ela tem uma daquelas calibrações que te fazem questionar se a rua de sua casa foi recentemente recapeada. Mas ela tem seus limites. Em ondulações sequenciais, o carro começa a bater mais seco. Se você pegar uma ondulação no meio da curva, vai perceber as duas toneladas do SUV indo de um lado para o outro, mas não é o suficiente nem para começar a ouvir os pneus assobiando.

Aliás, fica o elogio para a direção do carro e a entrega de torque. Como são rápidas, o XC60 parece “encolher” em volta do motorista. Eu inclusive já dirigi SUVs compactos de entrada que eram mais difíceis de navegar no trânsito urbano que o Volvo.

Conclusões
Ao contrário de outros modelos dessa categoria, o Volvo XC60 se preocupa mais com o bem estar dos ocupantes do que com a promessa de esportividade ou em ser a última palavra de tecnologias de entretenimento. É um carro para viajar horas com a família sem se desgastar. E não tem nada mais reconfortante do que rodar com um carro que você sabe que está cuidando da sua segurança. Isso e a madeira no painel, ela deixa a cabine aconchegante também.

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:
Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (
instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (
youtube.com/icarros)