quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Veículos maravilhosos

BMW anuncia produção nacional do X4
Versão feita em Araquari (SC) terá motor 2.0, de 245 cv, a gasolina.
Preço não muda, e segue em R$ 299.950; vendas devem aumentar 50%.
Peter FussyDo G1, em São Paulo











BMW X4 (Foto: Divulgação)



A BMW anunciou nesta segunda-feira (29) a produção nacional do X4. O SUV é o sexto modelo a ser produzido na unidade de Araquari (SC). De lá, já saem Série 1, Série 3, X1, X3 e Mini Countryman.

O início da produção será na próxima quarta-feira (31), e as unidades abastecerão somente o mercado local.
De acordo com a fabricante, o X4 brasileiro vai ajudar o modelo a vender 50% mais, saltando de 30 unidades para 45 unidades mensais.

A versão nacional será a X4 xDrive28i X Line, que traz motor 2.0 a gasolina, com 245 cavalos. Não há expectativa de uma versão bicombustível, pelo menos por enquanto.

A tabela de preços não sofrerá alteração, e ele segue custando R$ 299.950. A versão xDrive35i M Sport, mais potente, segue importada dos Estados Unidos.

Mesmo sem alteração no preço, o volume de vendas deve crescer porque a oferta do modelo estava limitada pela capacidade de importação, segundo Helder Boavida, que assumiu a presidência da BMW do Brasil em fevereiro deste ano.

Com o início da produção do X4, a primeira fábrica da BMW no Brasil deve encerrar 2016 com 16 mil unidades produzidas, metade da capacidade da planta, de 32 mil veículos por ano - uma ociosidade perto da média da indústria automotiva atualmente.

Neste número também estão incluídas unidades feitas para exportação, como os 10 mil X1 que serão enviados para os Estados Unidos.

A BMW foi da liderança para a terceira posição em vendas do mercado premium no ano passado e espera manter as vendas perto da estabilidade neste ano de queda, inclusive para o mercado premium, que se mantinha afastado da crise.

A expectativa da fabricante alemã é que o mercado premium encolha em ritmo próximo ao geral, com queda de cerca de 20%, de 58 mil para 47 mil unidades. Em 2015, as marcas de luxo cresceram 20%.